Generic placeholder image

Sem saída?

Tarsia Gonzalez, gestora e palestrante, questiona: perdemos a paixão pelo Brasil?

Ler mais »

Generic placeholder image

Sobre o Livro

A mente humana é indefinível e extremamente sofisticada! Milhões de seres humanos de todos os povos vivem sob um rolo compressor sociofinanceiro dramático, não pensam na complexidade de seu intelecto, não pensam antes de reagir aos focos de tensão, não raciocinam a médio e longo prazos para executar seus projetos de vida...

Ler mais »

Generic placeholder image

Tarsia Gonzalez

Em 1982, com 13 anos, Tarsia disse a seu pai que estava crescendo e que suas roupas já não eram mais de criança, e que tinha muita vontade de comprar um sapato de salto. Ela achava o sapato de salto a coisa mais linda do mundo. A resposta dele foi de que estava na hora de trabalhar para que pudesse comprar o sapato....

Ler mais »


Sem saída?

Tarsia Gonzalez, gestora e palestrante, questiona: perdemos a paixão pelo Brasil? Segundo ela, essa é a principal pergunta que devemos nos fazem em um ano de eleições presidenciais: “nos unimos em um único coro pela Copa do Mundo, que acabamos não trazendo para casa. Agora, é a hora de nos unirmos novamente, em busca dos corações apaixonados que podem reerguer o nosso país”, afirma Tarsia. Com duas décadas de experiência em gestão de pessoas, à frente de uma das principais empresas de transporte de cargas do País e prestes a lançar seu primeiro livro apadrinhada por Augusto Cury, a palestrante quer instigar, em ano de eleição, a pensar sobre o tipo de liderança que o Brasil precisa: “precisamos voltar a amar o Brasil”.

Generic placeholder image

Sobre o livro

A mente humana é indefinível e extremamente sofisticada! Milhões de seres humanos de todos os povos vivem sob um rolo compressor sociofinanceiro dramático, não pensam na complexidade de seu intelecto, não pensam antes de reagir aos focos de tensão, não raciocinam a médio e longo prazos para executar seus projetos de vida, não libertam seu imaginário para dar respostas inteligentes nas situações estressantes e nem analisam quais são seus papéis enquanto seres humanos e atores sociais! O rolo compressor das necessidades diárias, das dificuldades em pagar as contas no final do mês, da compulsão por comprar e do fascínio pelos aparelhos digitais e pelas redes sociais é asfixiante! Estamos dilacerando nosso potencial criativo, nossas habilidades de serautônomos e desenvolver uma mente livre e saudável! Precisamos aprender a filosofar multifocalmente a vida, conhecer o funcionamento básico do nosso psiquismo e desvendar as técnicas mais profundas de gestão da emoção! Caso contrário, podemos ser escravos vivendo em sociedades democráticas! Ao longo de mais de 30 anos eu tive o privilégio de desenvolver uma das poucas teorias mundiais sobre o processo de construção de pensamentos e de formação de pensadores, num país que não valoriza seus cientistas e ainda mais ciência básica. Nesse processo de produção de conhecimento, lancei as bases do programa de gestão da emoção. Gestão da emoção é mais penetrante e aplicável do que a própria teoria da inteligência emocional, pois envolve conhecimento sobre os tipos, a natureza e o processo de construção e gerenciamento dos pensamentos e das emoções! Envolve as técnicas para proteger e cuidar da única empresa que não pode falir, a mente humana. Se ela falir, tudo o que mais amamos desmorona. Mas, infelizmente, nunca as pessoas tiveram o cérebro tão esgotado! Elas sofrem por antecipação, ruminam mágoas e frustrações, cobram demais de si e dos outros, enfim, são péssimas gestoras de sua psique!. Não sabem reeditar sua memória e nem ser autoras de sua própria história! Não é sem razão que estamos na era dos transtornos emocionais! Eu tive vários alunos e alunas que treinei em gestão da emoção, tanto no Brasil como em outros países. E fico felicíssimo em saber que Tarsia Gonzalez foi uma das minhas alunas mais inteligentes e aplicadas. A sua maturidade emocional, a sua história como líder empresarial e a sua paixão pelo Brasil e pela formação de mentes brilhantes são contagiantes. Em seu instigante e notável livro ela fala de sua história, disseca algumas técnicas de gestão da emoção, provoca a formação de líderes e nos estimula a sair do cárcere do conformismo e nos tornarmos corações apaixonados pela humanidade, pela sociedade brasileira, pelo nosso trabalho e nossa família! Eu a encorajei escrever seu livro, mas não imaginava que ela fosse tão longe! Ela me surpreendeu, e surpreenderá você também! Espero que esta seja uma das muitas obras que virão pela frente! Bem-vindos a um livro que nos encoraja a nos reinventar, a transformar lágrimas em sabedoria, crises em experiência e as perdas e os fracassos nos capítulos mais solenes da nossa história!

Augusto Cury
Escritor, publicado em mais de 70 países, psiquiatra mais lido da atualidade.

Generic placeholder image

Tarsia Gonzalez

Autora

“Uma vida de paixão pelo autoconhecimento através da gestão de pessoas” Em 1982, com 13 anos, Tarsia disse a seu pai que estava crescendo e que suas roupas já não eram mais de criança, e que tinha muita vontade de comprar um sapato de salto. Ela achava o sapato de salto a coisa mais linda do mundo. A resposta dele foi de que estava na hora de trabalhar para que pudesse comprar o sapato. Foi a maior lição que lhe deu: lutar por seus desejos, algo que se transformou em um comportamento incessante na busca daquilo que sempre acreditou. Naquela ocasião, nascia em Tarsia o desejo e a necessidade de começar a produzir para conquistar. Iniciou na empresa da família aos 16 anos, sem um cargo específico, fazia um pouco de tudo e com empenho. Com tão pouca idade, teve o desafio de lidar com motoristas carreteiros, conferindo relatórios de viagens, organizando e questionando, sempre que necessário. Teve que aprender a liderar desde cedo, ou seria atropelada por aquele universo tão masculino. E foi aí que percebeu o valor das pessoas e o quanto a gestão da própria vida e da emoção, são fundamentais no crescimento de cada um e no engrandecimento do ambiente, seja ele familiar, social ou empresarial, do qual fazemos parte. Ao lado da gestão de pessoas, Tarsia aprendeu a importância da qualidade. Como ser apaixonado e dar o melhor de si em tudo que fazemos é a chave para o sucesso. A partir dessa premissa, em 1997, decidiu inovar com a implementação de processos para a certificação ISO 9001 na empresa, que se tornou a primeira de Minas Gerais e a terceira do Brasil no segmento de transportes a obter o certificado. Continuou em sua carreira e nos negócios ajudando a construir um planejamento estratégico e a aderir a um sistema integrado de gestão empresarial, utilizado até hoje em todas as 22 filiais e que colaborou para que a empresa pudesse ter controles eficazes para melhores resultados. O próximo passo foi transformar a cultura organizacional para alcançar governança corporativa e criar o Conselho de Administração. Mesmo estando em um ambiente conhecido e seguro, seu impulso foi bater asas e ampliar seus horizontes. Em 2013, Tarsia sai da empresa da família para buscar novos sonhos e deixar um legado que se transformou neste primeiro livro. Mesmo voltando, depois, ao ser chamada para presidir o conselho de Administração da companhia e se tornar uma das únicas mulheres a desempenhar esse papel no Brasil, a gestora segue escrevendo uma nova história, própria e autoral, feita de tentativas, decepções e conquistas. Para Tarsia, somos aquilo que fazemos todos os dias, nossos desejos, nossos valores, mas principalmente, nossas ações. E é por isso que optou por desenvolver pessoas, orientar outros corações que também são apaixonados pelo que fazem, ou que estão com essa chama esmorecida por tantos altos e baixos sociais e econômicos, a se engajarem novamente atrás de suas próprias oportunidades. Não podemos parar, o Brasil precisa de pessoas ativas, atuantes e capazes. E que sejam apaixonadas pelo que fazem, com valores sólidos e reais. Tarsia Gonzalez sabe que o tempo não pode parar, que as novas gerações vêm aí e é papel de todo líder preparar o terreno para que novas sementes possam ser plantadas e venham a florescer.

Generic placeholder image